Já está provado cientificamente que a compulsão alimentar é uma das principais causas da obesidade no mundo todo, e se trata de uma alteração compulsiva do comportamento alimentar.

Quem sofre com a compulsão alimentar tende a procurar refúgio na comida, de forma a não ter controle sobre a quantidade de comida ingerida e na maioria das vezes não se dão conta da gravidade da situação.

Por isso, os obesos compulsivos devem receber um tratamento diferente dos outros tipos de obesos. Primeiramente, deve-se procurar ajuda terapêutica e psicológica para desenvolver o autocontrole de quem sofre de compulsão alimentar e tentar descobrir quais as causas que despertam essa vontade compulsiva de comer.

LINKS PATROCINADOS

O acompanhamento com nutricionista também é muito importante para que o paciente tenha consciência de uma dieta equilibrada e balanceada.

Mas o mais importante é que o obeso compulsivo busque tratamento por vontade própria e se submeta realmente a todas as etapas do tratamento, tentando seguir a risca todas as recomendações médicas e se empenhando para desenvolver seu autocontrole alimentar.

É importante frisar que o comportamento alimentar compulsivo tende a se desenvolver desde a infância e se não for diagnosticado cedo pode gerar vários outros distúrbios alimentares nervosos como bulimia.

O tratamento para a compulsão alimentar não deve ter como foco prioritário o emagrecimento, mas sim o controle do comportamento alimentar. Dessa forma, perder peso será apenas uma conseqüência positiva do tratamento.

A obesidade é uma doença crônica, assim como a compulsão alimentar, e infelizmente não tem cura, mas pode ser controlada e deve ser vigiada constantemente.