Emagrecer tem sido a luta de inúmeras pessoas no mundo todo, e é por isso que cada vez mais rugem novas dietas de emergências que ajudam as pessoas a perder peso rápido. Porem essas dietas restritivas podem causar vários danos a saúde de quem as segue por muito tempo.

A dieta das calorias inteligentes surgiu a pouco tempo mas já tem revolucionado o mundo das dietas por ser nutritiva e por não tirar o prazer de comer das pessoas. Trata-se de uma dieta saudável e equilibrada que garante ótimos resultados na luta contra a balança.

Na dieta das calorias inteligentes nada é proibido, o objetivo dessa dieta para emagrecer é reeducar a forma com que as pessoas se alimentam e desta forma fazer com que as pessoas percam peso de forma saudável e sem prejudicar o organismo.

LINKS PATROCINADOS

E como fazer a dieta das calorias inteligentes?

Nessa dieta, os alimentos são divididos em grupos de cores e as temidas calorias foram substituídas pela letra K, que corresponde a décima parte da quantidade de calorias proposta na maioria das tabelas nutricionais.

Os alimentos são divididos em verde, amarelo e vermelho de acordo com seu valor energético e nutricional de cada um. Confira a descrição dos grupos logo abaixo:

VERDES são os alimentos que levam saúde para dentro do corpo e estão, portanto, liberados. Todas as frutas, por exemplo, são classificadas com essa cor e valem 5 K. Porém, é preciso respeitar o tamanho da porção. Ou seja, enquanto 1 banana equivale a 5 K, 10 morangos têm o mesmo valor.

AMARELOS são indispensáveis ao bom funcionamento do organismo, mas precisam ser consumidos com bom senso, já que apresentam níveis moderados de sódio, gorduras saturadas e índice glicêmico. É onde se encaixa a manteiga, que contém 2 vezes mais gordura saturada (maléfica) do que monoinsaturada (do bem).

VERMELHOS têm altas concentrações de gorduras trans, sódio e elevado índice glicêmico, o que significa que, quando ingeridos além das porções diárias recomendadas, podem engordar e desencadear problemas de saúde mais sérios. Aí entram, principalmente, os alimentos industrializados.

A quantidade de K que cada pessoa deve consumir no seu dia a dia é calculada no seu sexo, idade e peso. A vantagem da dieta dos alimentos inteligentes é que o cardápio alimentar pode ser montado de acordo com as preferências de cada pessoa, o importante é seguir a quantidade de K estipulada.

Confira abaixo uma lista de alimentos para o cardápio da dieta dos alimentos inteligentes e logo após o cardápio, veja como calcular o seu número de k. Basta substituir a palavra “peso” por quanto você pesa. Lembrando que a fórmula a seguir funciona para apenas para mulheres.

Fonte: Corpo a Corpo